Greve de ônibus em Niterói, S. Gonçalo e Maricá. E quando rola na capital???

Urbanuss Ecoss da Viação Fortaleza, uma das que aderiram 100% à greve

Urbanuss Ecoss da Viação Fortaleza, uma das que aderiram 100% à greve

Olá amigos que acompanham o Flumibuss…Vocês devem estar acompanhando os noticiários desde ontem, quando, em assembleia, os rodoviários afiliados à Sintronac, Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Niterói à Arraial do Cabo (sim, engloba de Niterói até Arraial!), decidiriam, por meio de assembleia, optar pela greve. Com isso, moradores de Niterói, São Gonçalo, Tanguá, Itaboraí e Maricá estão penando para chegar em seus compromissos. Nessa conta, são 1,3 milhões de pessoas (aproximadamente) que foram prejudicadas.

Avaliação da greve
Andando pelas ruas do Rio, pude ver que quase todos os rodoviários aderiram 100%, sendo que só poderiam aderir 60%, graças à uma liminar expedida à favor do Sindicato das Empresas da região (o SETRERJ). O destaque fica por 3 empresas.

Senior Midi da Garcia operando a 703D (V. Isabel x Charitas). No ponto final hoje, cabine vazia e filas cheias.

Expresso Garcia: Observei em especial a 703D (Charitas x Vila Isabel) e vi esta cena: Cabine vazia e filas longas. Coisa que não é normal. A adesão dos rodoviários da empresa, segundo relatos, é de 100%

Viale da Mauá operando a 533D (Alcântara x Méier). O que já era ruim, piorou na greve.

Mauá: Na minha rua, passa a 533D (Alcântara x Méier). Em dias normais, já costuma passar a cada 30 minutos. Hoje, na greve, não passou NENHUM sequer…

Coesa: Uma das poucas empresas que furaram a greve e conseguiram pôr,

Torino da Coesa operando a 423A (S. Gonçalo x V. Isabel). Uma das únicas empresas que não aderiram totalmente.

ao menos, 10% da frota na rua. Com isso, o atendimento na 423A e 428A ficaram seriamente prejudicadas, sendo que na 28, pelo menos na parte da manhã, não rodou Um carro sequer.

Enquanto os outros sindicatos lutam pelos seus direitos, o da capital está parado???

Se forem reparar, o sindicato de Niterói ainda briga por condições mais dignas de trabalho, mas no sindicato-chave, o da capital, cadê a união dos rodoviários? Na minha visão, essa desunião na capital, se deve ao fato de que há dois sindicatos (o Sintraturb-RJ e o SCVRTTCGP) e nunca se sabe qual o verdadeiro sindicato que responde pela classe! Alguns fatores contribuem para o receio da classe em promover uma greve, tais como reciprocidade negativa por parte dos patrões, inclusive com demissões por justa causa. No final das contas, os patrões acovardam os empregados, os empregados por sua vez, se estressam cada vez mais, os assaltos são cada vez mais constantes, causam mais acidentes, são obrigados à afastar-se do volante, em certos casos, nem podendo retornar ao trabalho, graças ao trauma que fica (psicológico e físico).

Nota da redação: Esta matéria não tem nenhuma relação à nenhuma entidade. Foi escrita por um usuário de ônibus para passar a sua visão sobre esta greve.

Um abraço a todos!

Anúncios

Torino da Alpha

Depois de uma semana parado, o destaque de hoje são alguns dos Torinos da Alpha adquiridos entre o final do ano passado e antes do carnaval. Confiram!

Auto Viação Alpha - A48154 / Marcopolo Torino MBB OF-1722M / Linha: 415 - Usina x Leblon

Auto Viação Alpha - A48159 / Marcopolo Torino MBB OF-1722M / Linha: 411 - Usina x Prado Junior

Auto Viação Alpha - A48107 / Marcopolo Torino MBB OF-1722M / Linha: 426 - Usina x Jardim de Alah (via Túnel Sta. Bárbara)

Auto Viação Alpha - A48102 / Marcopolo Torino MBB OF-1722M / Linha: 411 - Usina x Prado Junior

Auto Viação Alpha - A48153 / Marcopolo Torino MBB OF-1722M / Linha: 415 - Usina x Leblon

Auto Viação Alpha - A48030 / Marcopolo Torino MBB OF-1722M / Linha: 411 - Usina x Prado Junior

Double-News: GranVia Midi III da América e Vip II da Pavunense

De volta à normalidade, hoje, estreando a série “Double-News”, os destaques são duas fotos. Uma dos novos Gran Via Midi III da América, que estão rodando em todas as linhas da Pavuna (372, 373, 374 e 376) e outra de um dos novos Apache Vip II da Pavunense, adquiridos para rodar na 296. Confiram!

Viação Pavunense - B32693 / CAIO Apache Vip II MBB OF-1722M / Linha: 296 - Irajá x Castelo (via Cinelândia)

Transportes América - B19573 / Mascarello GranVia Midi III 17.230 EOD / Linha: 372 - Pavuna x Passeio

Roteiros de viagem: Juiz de Fora-MG

Juiz de Fora visto pela BR-040

Na atualização de hoje amigos, vamos conhecer um pouco de uma cidade que pude conhecer neste último final de semana, que é Juiz de Fora.

Situado à 152km do Rio de Janeiro e 283km de Belo Horizonte, a cidade, que pertence a região da Zona da Mata mineira (que abrange 20 munícipios, que podem ser vistos aqui), possui 517.872 habitantes, segundo o Censo/2010.

História da cidade:

As origens de Juiz de Fora remontam a época do Ciclo do Ouro, portanto confundem-se com a história de Minas Gerais. Devido à dificuldade de acesso à região do atual município, o lugar permaneceu praticamente intocado até o século XIX. A Zona da Mata, então habitada apenas pelos índios puris e coroados, foi desbravada com a abertura do Caminho Novo, estrada construída em 1707 para o transporte do ouro da região de Vila Rica (Ouro Preto) até o porto do Rio de Janeiro. Diversos povoados surgiram às margens do Caminho Novo estimulados pelo movimento das tropas que ali transitavam, entre eles, o arraial de Santo Antônio do Paraibuna povoado por volta de 1713.
A vila de Santo Antônio do Paraibuna surgiu no início do século XIX devido à ocupação por famílias de fazendeiros e colonos vindas da região aurífera (Ouro Preto e Mariana), e posteriormente da região das Vertentes (Barbacena e São João Del Rey). O município de Santo Antônio do Paraibuna desmembrou-se de Barbacena em 31 de maio de 1850, e elevado a Cidade do Paraibuna em 1856. Em 1865 a Cidade do Paraibuna passa a se chamar Juiz de Fora. O curioso nome de Juiz de Fora gera muitas dúvidas quanto à sua origem. O juiz de fora era um magistrado nomeado pela Coroa Portuguesa para atuar onde não havia juiz de direito. A versão mais aceita pela historiografia admite que um desses magistrados hospedou-se por pouco tempo em uma fazenda da região, passando esta a ser conhecida como a Sesmaria do Juiz de Fora. Mais tarde, próximo a ela, surgiria o povoado. A identidade exata e a atuação desse personagem na história local ainda são polêmicas.
Um personagem de grande importância no município foi o engenheiro alemão Heinrich Wilhelm Ferdinand Halfeld (Henrique Guilherme Fernando Halfeld), que empresta seu nome a uma das principais ruas do comércio local e ao parque situado no centro da cidade, no cruzamento da mesma rua Halfeld e a Avenida Barão do Rio Branco, entre o prédio da Prefeitura Municipal, a Câmara dos Vereadores e o Fórum da Comarca. Halfeld, após realizar uma série de obras a serviço do Estado Imperial Brasileiro, acaba por fixar residência na cidade, envolve-se na vida política, constrói a Estrada do Paraibuna e promove diversas atividades no município, sendo considerado um de seus fundadores.

O Terminal Rodoviário da cidade:

O Terminal Rodoviário Miguel Mansur é um terminal rodoviário de cargas e passageiros do município de Juiz de Fora, em Minas Gerais que opera 24 horas por dia.
Foi inaugurado em 1989, com o objetivo de desafogar o trânsito no Centro da cidade e proporcionar maior conforto aos usuários do transporte rodoviário local.

Interior do terminal.

A necessidade de construção de uma nova rodoviária em Juiz de Fora, surgiu na década de 1970, quando o Terminal Rodoviário Miguel Mansur, operava na esquina da Avenida Rio Branco com a Avenida Getúlio Vargas (atual sede da CESAMA). Como a esquina destas duas avenidas é uma região extremamente movimentada, a manobra e parada de ônibus no local, começou a causar transtornos ao trânsito na região central. No início da década de 1980, é iniciada a execução do projeto do novo terminal rodoviário do município.

Como chegar

A cidade possui várias rodovias de acesso, como a BR-040 (Rio x Brasília) e BR-267 (Juiz de Fora x Leopoldina).

– De carro:
– vindo de Belo Horizonte: Basta pegar a BR-040 em direção ao Rio de Janeiro e entrar ou na Saída 773 (Centro), 777 (D. Industrial), 782 (Santa Cruz) e 799 (Salvaterra)

– vindo do Rio de Janeiro: Mesmo esquema para quem vem de BH.

– vindo de São Paulo: É só pegar a Via Dutra e quando chegar em  Barra Mansa, pegar a BR-393 até chegar em Três Rios Dali, basta pegar a BR-040 em direção à Belo Horizonte

– De ônibus:

– Saindo do Rio de Janeiro, quem opera são a Brisa e a UTIL. Você pode consultar os horários das duas no site da UTIL – http://www.util.com.br

– Saindo de Belo Horizonte, quem opera é a Cia. Atual, podendo consultar os horários no site dela – http://www.ciaatual.com.br

– Saindo de São Paulo, quem opera é a Viação Cometa, podendo consultar os horários no site dela – http://www.viacaocometa.com.br

– De avião: A cidade possui um Aeroporto e possui vôos diários para o Santos Dumont (Rio) e Congonhas (São Paulo), que são feitos pela TRIP Linhas Aéreas (http://www.voetrip.com.br)

Enfim, para fechar a atualização de hoje, vai algumas fotos do cotidiano da cidade. Espero que tenham gostado!

Novos Vip II Municipais da Pendotiba

Conforme prometido ontem, o destaque hoje são os novos Vip’s II destinados à frota municipal da Pendotiba. Confiram!

Viação Pendotiba - NIT.02-172 / CAIO Apache Vip II MBB OF-1722M / Linha: 46 - Várzea das Moças x Terminal Barcas

Viação Pendotiba - NIT.02-259 / CAIO Apache Vip II MBB OF-1722M / Linha: 46 - Várzea das Moças x Terminal Barcas

Viação Pendotiba - NIT.02-175 / CAIO Apache Vip II MBB OF-1722M / Linha: 46 - Várzea das Moças x Terminal Barcas

Editorial: 1 ano e meio depois, ainda tem gente que, com motivos banais, quer acabar com ela

Olá amigos, hoje iria publicar a matéria dos novos Apache Vip II da Pendotiba, mas resolvi adiar para amanhã, pois queria tratar de um assunto, em poucas linhas, e que já mudou de disco, mas que ainda tem gente, por pura GUERRA, ainda quer defender o fim e fala mal dos outros que defendem…

A questão abordada é a pintura-padronizada, adotada pela cidade do Rio em 2010 e depois de já ter sido difundida depois de 18 meses, ainda tem gente que insiste que a padronização é uma ideia de terrorista, que polui visualmente, entre outras coisas… O pior, as peças-chave abordadas neste editorial NEM SEQUER MORAM NA CAPITAL e FAZEM A TÍPICA OPOSIÇÃO OCULTA.

Os 3 cidadãos, neste editorial identificados apenas por A., L. e M., moram na vizinha Niterói, o A. e o M. dizem ser irmãos (mas particularmente acho coisa pior), não se consideram busólogos e sim busófilos (que dá na mesma) e eles defendem que padronização é coisa feita por tecnocratas para satisfazer os anseios da classe política e, eles acham que vai, convencer a população à lutar contra a padronização, para que volte a ser a velha poluição visual de antes, com Oriental, Ocidental e Santa Sofia com seus carros caindo aos pedaços.

Pois bem, só que nessa “caminhada” deles pra derrotar a burguesia política (nacional como um todo), eles acabam esbarrando na grande maioria de busólogos que já aprenderam a conviver com a padronização e se sentem ofendidos, com tamanhas baboseiras…

Nessa de esbarrar com grande parte dos busólogos, os 3 começam a escrever textos gigantes com um único propósito: Massacrar as opiniões dos que são à favor da PP com textos agressivos, ofensivos e sem chance de defesa. E ainda por cima, eles pegam fotos de terceiros (inclusive minhas) e não dão as mínimas satisfações dizendo: “Ah, fulano, eu posso pegar sua foto pra fazer montagem? Tranquilo”. Mas não, roubam as fotos e inclusive, já houve casos deles apagarem MARCAS D’ÁGUA (o que é difícil, se não for expert em Photoshop).

Enfim, se os 3 citados parassem de fazer atitudes típicas de OPOSICIONISTAS, seria o grande favor que fazem pra amenizar a guerra, que é a busologia fluminense. Pra fechar, gostaria de abrir um debate, com o seguinte tema: “A padronização na cidade do Rio foi a gota d’água pra explodir uma bomba na busologia fluminense?”

Até os próximos posts, amigos!

Novos Viales da ABC

Em destaque, alguns dos novos Viale OF-1722M adquiridos pela Auto Viação ABC , onde estão operando nas linhas do eixo BR-101 / Niterói x Manilha. Confiram!

Auto Viação ABC - RJ 105.100 / Marcopolo Viale MBB OF-1722M Linha: 409M - Niterói x Alcântara (via Trindade)

Auto Viação ABC - RJ 105.102 / Marcopolo Viale MBB OF-1722M Linha: 408 - Niterói x Alcântara (Direto)

Auto Viação ABC - RJ 105.111 / Marcopolo Viale MBB OF-1722M

Auto Viação ABC - RJ 105.077 / Marcopolo Viale MBB OF-1722M Linha: 408M - Niterói x Alcântara (Direto)

Auto Viação ABC - RJ 105.099 / Marcopolo Viale MBB OF-1722M Linha: 409M - Niterói x Alcântara (via Trindade)