Editorial: 1 ano e meio depois, ainda tem gente que, com motivos banais, quer acabar com ela

Olá amigos, hoje iria publicar a matéria dos novos Apache Vip II da Pendotiba, mas resolvi adiar para amanhã, pois queria tratar de um assunto, em poucas linhas, e que já mudou de disco, mas que ainda tem gente, por pura GUERRA, ainda quer defender o fim e fala mal dos outros que defendem…

A questão abordada é a pintura-padronizada, adotada pela cidade do Rio em 2010 e depois de já ter sido difundida depois de 18 meses, ainda tem gente que insiste que a padronização é uma ideia de terrorista, que polui visualmente, entre outras coisas… O pior, as peças-chave abordadas neste editorial NEM SEQUER MORAM NA CAPITAL e FAZEM A TÍPICA OPOSIÇÃO OCULTA.

Os 3 cidadãos, neste editorial identificados apenas por A., L. e M., moram na vizinha Niterói, o A. e o M. dizem ser irmãos (mas particularmente acho coisa pior), não se consideram busólogos e sim busófilos (que dá na mesma) e eles defendem que padronização é coisa feita por tecnocratas para satisfazer os anseios da classe política e, eles acham que vai, convencer a população à lutar contra a padronização, para que volte a ser a velha poluição visual de antes, com Oriental, Ocidental e Santa Sofia com seus carros caindo aos pedaços.

Pois bem, só que nessa “caminhada” deles pra derrotar a burguesia política (nacional como um todo), eles acabam esbarrando na grande maioria de busólogos que já aprenderam a conviver com a padronização e se sentem ofendidos, com tamanhas baboseiras…

Nessa de esbarrar com grande parte dos busólogos, os 3 começam a escrever textos gigantes com um único propósito: Massacrar as opiniões dos que são à favor da PP com textos agressivos, ofensivos e sem chance de defesa. E ainda por cima, eles pegam fotos de terceiros (inclusive minhas) e não dão as mínimas satisfações dizendo: “Ah, fulano, eu posso pegar sua foto pra fazer montagem? Tranquilo”. Mas não, roubam as fotos e inclusive, já houve casos deles apagarem MARCAS D’ÁGUA (o que é difícil, se não for expert em Photoshop).

Enfim, se os 3 citados parassem de fazer atitudes típicas de OPOSICIONISTAS, seria o grande favor que fazem pra amenizar a guerra, que é a busologia fluminense. Pra fechar, gostaria de abrir um debate, com o seguinte tema: “A padronização na cidade do Rio foi a gota d’água pra explodir uma bomba na busologia fluminense?”

Até os próximos posts, amigos!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a Editorial: 1 ano e meio depois, ainda tem gente que, com motivos banais, quer acabar com ela

  1. Crítico diz:

    Digníssimo Gabriel e demais amigos, peço encarecidamente a visita no seguinte endereço:
    http://comentarioscriticos.blogspot.com/
    Nele, serão analisadas as postagens desses cidadãos citados, vulgo A.F. e M.P., sob uma visão crítica e sensata.

    Conto com a visita.
    Crítico.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s