Roteiros de viagem: Juiz de Fora-MG

Juiz de Fora visto pela BR-040

Na atualização de hoje amigos, vamos conhecer um pouco de uma cidade que pude conhecer neste último final de semana, que é Juiz de Fora.

Situado à 152km do Rio de Janeiro e 283km de Belo Horizonte, a cidade, que pertence a região da Zona da Mata mineira (que abrange 20 munícipios, que podem ser vistos aqui), possui 517.872 habitantes, segundo o Censo/2010.

História da cidade:

As origens de Juiz de Fora remontam a época do Ciclo do Ouro, portanto confundem-se com a história de Minas Gerais. Devido à dificuldade de acesso à região do atual município, o lugar permaneceu praticamente intocado até o século XIX. A Zona da Mata, então habitada apenas pelos índios puris e coroados, foi desbravada com a abertura do Caminho Novo, estrada construída em 1707 para o transporte do ouro da região de Vila Rica (Ouro Preto) até o porto do Rio de Janeiro. Diversos povoados surgiram às margens do Caminho Novo estimulados pelo movimento das tropas que ali transitavam, entre eles, o arraial de Santo Antônio do Paraibuna povoado por volta de 1713.
A vila de Santo Antônio do Paraibuna surgiu no início do século XIX devido à ocupação por famílias de fazendeiros e colonos vindas da região aurífera (Ouro Preto e Mariana), e posteriormente da região das Vertentes (Barbacena e São João Del Rey). O município de Santo Antônio do Paraibuna desmembrou-se de Barbacena em 31 de maio de 1850, e elevado a Cidade do Paraibuna em 1856. Em 1865 a Cidade do Paraibuna passa a se chamar Juiz de Fora. O curioso nome de Juiz de Fora gera muitas dúvidas quanto à sua origem. O juiz de fora era um magistrado nomeado pela Coroa Portuguesa para atuar onde não havia juiz de direito. A versão mais aceita pela historiografia admite que um desses magistrados hospedou-se por pouco tempo em uma fazenda da região, passando esta a ser conhecida como a Sesmaria do Juiz de Fora. Mais tarde, próximo a ela, surgiria o povoado. A identidade exata e a atuação desse personagem na história local ainda são polêmicas.
Um personagem de grande importância no município foi o engenheiro alemão Heinrich Wilhelm Ferdinand Halfeld (Henrique Guilherme Fernando Halfeld), que empresta seu nome a uma das principais ruas do comércio local e ao parque situado no centro da cidade, no cruzamento da mesma rua Halfeld e a Avenida Barão do Rio Branco, entre o prédio da Prefeitura Municipal, a Câmara dos Vereadores e o Fórum da Comarca. Halfeld, após realizar uma série de obras a serviço do Estado Imperial Brasileiro, acaba por fixar residência na cidade, envolve-se na vida política, constrói a Estrada do Paraibuna e promove diversas atividades no município, sendo considerado um de seus fundadores.

O Terminal Rodoviário da cidade:

O Terminal Rodoviário Miguel Mansur é um terminal rodoviário de cargas e passageiros do município de Juiz de Fora, em Minas Gerais que opera 24 horas por dia.
Foi inaugurado em 1989, com o objetivo de desafogar o trânsito no Centro da cidade e proporcionar maior conforto aos usuários do transporte rodoviário local.

Interior do terminal.

A necessidade de construção de uma nova rodoviária em Juiz de Fora, surgiu na década de 1970, quando o Terminal Rodoviário Miguel Mansur, operava na esquina da Avenida Rio Branco com a Avenida Getúlio Vargas (atual sede da CESAMA). Como a esquina destas duas avenidas é uma região extremamente movimentada, a manobra e parada de ônibus no local, começou a causar transtornos ao trânsito na região central. No início da década de 1980, é iniciada a execução do projeto do novo terminal rodoviário do município.

Como chegar

A cidade possui várias rodovias de acesso, como a BR-040 (Rio x Brasília) e BR-267 (Juiz de Fora x Leopoldina).

– De carro:
– vindo de Belo Horizonte: Basta pegar a BR-040 em direção ao Rio de Janeiro e entrar ou na Saída 773 (Centro), 777 (D. Industrial), 782 (Santa Cruz) e 799 (Salvaterra)

– vindo do Rio de Janeiro: Mesmo esquema para quem vem de BH.

– vindo de São Paulo: É só pegar a Via Dutra e quando chegar em  Barra Mansa, pegar a BR-393 até chegar em Três Rios Dali, basta pegar a BR-040 em direção à Belo Horizonte

– De ônibus:

– Saindo do Rio de Janeiro, quem opera são a Brisa e a UTIL. Você pode consultar os horários das duas no site da UTIL – http://www.util.com.br

– Saindo de Belo Horizonte, quem opera é a Cia. Atual, podendo consultar os horários no site dela – http://www.ciaatual.com.br

– Saindo de São Paulo, quem opera é a Viação Cometa, podendo consultar os horários no site dela – http://www.viacaocometa.com.br

– De avião: A cidade possui um Aeroporto e possui vôos diários para o Santos Dumont (Rio) e Congonhas (São Paulo), que são feitos pela TRIP Linhas Aéreas (http://www.voetrip.com.br)

Enfim, para fechar a atualização de hoje, vai algumas fotos do cotidiano da cidade. Espero que tenham gostado!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s