Roteiros de viagem: Juiz de Fora-MG

Juiz de Fora visto pela BR-040

Na atualização de hoje amigos, vamos conhecer um pouco de uma cidade que pude conhecer neste último final de semana, que é Juiz de Fora.

Situado à 152km do Rio de Janeiro e 283km de Belo Horizonte, a cidade, que pertence a região da Zona da Mata mineira (que abrange 20 munícipios, que podem ser vistos aqui), possui 517.872 habitantes, segundo o Censo/2010.

História da cidade:

As origens de Juiz de Fora remontam a época do Ciclo do Ouro, portanto confundem-se com a história de Minas Gerais. Devido à dificuldade de acesso à região do atual município, o lugar permaneceu praticamente intocado até o século XIX. A Zona da Mata, então habitada apenas pelos índios puris e coroados, foi desbravada com a abertura do Caminho Novo, estrada construída em 1707 para o transporte do ouro da região de Vila Rica (Ouro Preto) até o porto do Rio de Janeiro. Diversos povoados surgiram às margens do Caminho Novo estimulados pelo movimento das tropas que ali transitavam, entre eles, o arraial de Santo Antônio do Paraibuna povoado por volta de 1713.
A vila de Santo Antônio do Paraibuna surgiu no início do século XIX devido à ocupação por famílias de fazendeiros e colonos vindas da região aurífera (Ouro Preto e Mariana), e posteriormente da região das Vertentes (Barbacena e São João Del Rey). O município de Santo Antônio do Paraibuna desmembrou-se de Barbacena em 31 de maio de 1850, e elevado a Cidade do Paraibuna em 1856. Em 1865 a Cidade do Paraibuna passa a se chamar Juiz de Fora. O curioso nome de Juiz de Fora gera muitas dúvidas quanto à sua origem. O juiz de fora era um magistrado nomeado pela Coroa Portuguesa para atuar onde não havia juiz de direito. A versão mais aceita pela historiografia admite que um desses magistrados hospedou-se por pouco tempo em uma fazenda da região, passando esta a ser conhecida como a Sesmaria do Juiz de Fora. Mais tarde, próximo a ela, surgiria o povoado. A identidade exata e a atuação desse personagem na história local ainda são polêmicas.
Um personagem de grande importância no município foi o engenheiro alemão Heinrich Wilhelm Ferdinand Halfeld (Henrique Guilherme Fernando Halfeld), que empresta seu nome a uma das principais ruas do comércio local e ao parque situado no centro da cidade, no cruzamento da mesma rua Halfeld e a Avenida Barão do Rio Branco, entre o prédio da Prefeitura Municipal, a Câmara dos Vereadores e o Fórum da Comarca. Halfeld, após realizar uma série de obras a serviço do Estado Imperial Brasileiro, acaba por fixar residência na cidade, envolve-se na vida política, constrói a Estrada do Paraibuna e promove diversas atividades no município, sendo considerado um de seus fundadores.

O Terminal Rodoviário da cidade:

O Terminal Rodoviário Miguel Mansur é um terminal rodoviário de cargas e passageiros do município de Juiz de Fora, em Minas Gerais que opera 24 horas por dia.
Foi inaugurado em 1989, com o objetivo de desafogar o trânsito no Centro da cidade e proporcionar maior conforto aos usuários do transporte rodoviário local.

Interior do terminal.

A necessidade de construção de uma nova rodoviária em Juiz de Fora, surgiu na década de 1970, quando o Terminal Rodoviário Miguel Mansur, operava na esquina da Avenida Rio Branco com a Avenida Getúlio Vargas (atual sede da CESAMA). Como a esquina destas duas avenidas é uma região extremamente movimentada, a manobra e parada de ônibus no local, começou a causar transtornos ao trânsito na região central. No início da década de 1980, é iniciada a execução do projeto do novo terminal rodoviário do município.

Como chegar

A cidade possui várias rodovias de acesso, como a BR-040 (Rio x Brasília) e BR-267 (Juiz de Fora x Leopoldina).

– De carro:
– vindo de Belo Horizonte: Basta pegar a BR-040 em direção ao Rio de Janeiro e entrar ou na Saída 773 (Centro), 777 (D. Industrial), 782 (Santa Cruz) e 799 (Salvaterra)

– vindo do Rio de Janeiro: Mesmo esquema para quem vem de BH.

– vindo de São Paulo: É só pegar a Via Dutra e quando chegar em  Barra Mansa, pegar a BR-393 até chegar em Três Rios Dali, basta pegar a BR-040 em direção à Belo Horizonte

– De ônibus:

– Saindo do Rio de Janeiro, quem opera são a Brisa e a UTIL. Você pode consultar os horários das duas no site da UTIL – http://www.util.com.br

– Saindo de Belo Horizonte, quem opera é a Cia. Atual, podendo consultar os horários no site dela – http://www.ciaatual.com.br

– Saindo de São Paulo, quem opera é a Viação Cometa, podendo consultar os horários no site dela – http://www.viacaocometa.com.br

– De avião: A cidade possui um Aeroporto e possui vôos diários para o Santos Dumont (Rio) e Congonhas (São Paulo), que são feitos pela TRIP Linhas Aéreas (http://www.voetrip.com.br)

Enfim, para fechar a atualização de hoje, vai algumas fotos do cotidiano da cidade. Espero que tenham gostado!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s