As polêmicas linhas 130 e 131

Boa noite!

Nesta atualização, venha conhecer conosco um pouco mais das linhas 130 (Praça XV x Leblon – via Aterro) e 131 (Praça XV x Gávea – via Botafogo – Humaitá), que foram criadas em Fevereiro deste ano, em meio a tantos turbilhões e polêmicas

Antecedentes

No meio de tantas obras de revitalização no Centro do Rio, que incluíam a demolição do Elevado da Perimetral e o consequente fechamento do Mergulhão da Praça XV, os usuários das linhas que passavam na Praça XV e iam em direção aos bairros da Zona Sul ficaram sem opção, já que teria que ir caminhando até a Avenida Rio Branco para pegar as linhas

A solução encontrada

A Prefeitura, junto ao pacote de redesenhamento dos trajetos no Centro do Rio, lançou, no dia 16/02, a linha 130 e uma semana depois, a linha 131. A 130 surgiu para cobrir as linhas 411, 413, 415, 455, 474 e 484, enquanto que a 131 surgiu para cobrir as linhas 154 e 438. Ao anunciar a 130, a Prefeitura do Rio havia informado que esta circularia unica e exclusivamente com veículos com ar-condicionado. Atualmente, esta “determinação” vem sendo descumprida descaradamente (algumas por não terem ônibus com AR e outras por não porem por pura vontade). Uma semana depois, foi lançado a linha 131, circulando com carros sem ar-condicionado, o que acontece até hoje.

A polêmica sobre a criação destas linhas se deve ao fato de que estas nasceram sobrepostas a todas as outras linhas do eixo Centro x Zona Sul (seja do Intersul, seja do Internorte), já que para a área do Internorte a Prefeitura não dá a devida atenção e cancela linhas sem dó e nem piedade (vide o caso 261). E somado à sobreposição, são raros as viagens em que dá lotação máxima.

 

A linha 130

Com o perfil Expresso, ela sai do terminal da Misericórdia, na Praça XV, pega o Aterro do Flamengo e seu primeiro ponto é somente no Morro da Viúva, daí seguindo pelo Túnel do Pasmado, Rio Sul, Rua Barata Ribeiro, Praça General Osório, até a Rua Rainha Guilhermina, no Leblon. No sentido oposto, ela vem pela orla de Leblon e Ipanema, Av. Nossa Senhora de Copacabana, Rio Sul, Av. das Nações Unidas, Aterro do Flamengo e Av. Presidente Antônio Carlos, acessando a Rua Marechal Aguinaldo Caiado de Castro.


Mapa do trajeto da linha 130

Na 130, as empresas que circulam são: Braso Lisboa, Real, Auto Viação Tijuca, São Silvestre, Vila Isabel e Alpha, e abaixo, segue algumas fotos de alguns dos carros que circulam na linha

Linha 130 005 Linha 130 001 Linha 130 002 Linha 130 003 Linha 130 004
A linha 131

Com perfil paradora, a 131 segue pela Glória, Praia do Flamengo, Praia de Botafogo, Rua São Clemente, Rua Humaitá, Rua Jardim Botânico, Planetário da Gávea e chegando ao Terminal da PUC. No sentido inverso, a mesma segue pela Av. Bartolomeu Mitre, Jóquei Clube, Rua Jardim Botânico, Rua Voluntários da Pátria, Botafogo, Flamengo, Glória, até chegar a Praça XV


Mapa do trajeto da linha 131

Na 131 circulam as empresas Alpha, Braso Lisboa, Real, Nossa Senhora das Graças, Estrela Azul, São Silvestre, Auto Viação Tijuca e Vila Isabel. Nesta, o número de carros se mostra bem maior do que na 130, e mesmo com esse número grande de carros, a maioria vive vazio, e passando um atrás do outro. E abaixo tem alguns dos carros que circulam na linha

Opinião do editor:

Esta política da Prefeitura de priorizar linhas na Zona Sul do Rio e desfavorecer as outras regiões, só mostra a segregação social que o Prefeito, juntamente (à época da criação das linhas) com o Carlos Osório (substituído – novamente – pelo Alexandre Sansão), faz com seus moradores. Todos os privilégios do mundo para os filhinhos de papai e mamãe que só andam de carro e para o trabalhador das áreas do Internorte e Santa Cruz, se faz poucas e boas, inclusive com retirada das linhas.

Anúncios

Na estrada: Viação Bassamar em fotos

Bom dia!

Nesta atualização, o Portal Flumibuss pega novamente a estrada e desembarca na região conhecida como Zona da Mata mineira, mais precisamente entre as cidades de Juiz de Fora e Leopoldina. E traz para vocês, um pouco da frota da Viação Bassamar, uma das operadores rodoviárias da região. Com linhas que ligam Juiz de Fora aos municípios de Lima Duarte, São João Nepomuceno, Bias Fortes e Descoberto; e de Leopoldina para Argirita, Tebas e Arrasta Couro, sua frota assemelha, em idade média, às empresas da capital, com carros relativamente novos, mas em sua ampla maioria sem ar-condicionado (característico das empresas mineiras). Venha ver neste álbum uma seleção de fotos de sua vasta frota!

Viação Bassamar Ltda. – http://on.fb.me/1iCfunI
Rua Manoel Vilar, 100 – Democrata, Juiz de Fora – MG

As fotos aqui registradas pertencem ao dia 03/03/2014. Fotos de livre circulação, desde que preservados os créditos.

Bassamar 001 Bassamar 002 Bassamar 003 Bassamar 004 Bassamar 005 Bassamar 006 Bassamar 007 Bassamar 008 Bassamar 009

Consórcios do Rio terão que afixar cartazes conscientizando o não uso da mochila nas costas

Imagina você a seguinte cena. Esperando o ônibus, e vem cheio. Você tenta entrar e passar pelo corredor, só que vários outros passageiros estão com mochila nas costas, atrapalhando a passagem. É uma cena rotineira da cidade, mas que mudará. Uma lei municipal promulgada em 2011, “proíbe” o transporte de mochila nas costas em ônibus, elevadores, prédios públicos, shoppings, carros do Metrô, e lojas de departamento, orientando o transporte delas segurando com a mão ou colocando entre as pernas. E agora, 3 anos depois, a Prefeitura obrigará os Consórcios do Rio à afixarem cartazes na porta (segue abaixo) dianteira orientando os usuários à conduzirem suas mochilas sem ser nas costas, para liberar passagem no corredor e evitar o famoso “contorcimento”, esbarrando nas pessoas para passagem. A regra foi publicada no último dia 2, e os consórcios terão 120 dias para afixar o cartaz em todos os ônibus urbanos da cidade. Os executivos estão isentos da regra.

Modelo de aviso orientando sobre a condução da mochila no ônibus, enquanto em pé. Não haverá multa para quem desobedecer. Foto: Reprodução Diário Oficial do Município

Modelo de aviso orientando sobre a condução da mochila no ônibus, enquanto em pé. Não haverá multa para quem desobedecer.
Foto: Reprodução Diário Oficial do Município

Prefeitura extingue as linhas 261 e 2304, por ineficácia de operação

ImagemMá notícia para os usuários das linhas 261 (Marechal Hermes x Praça XV) e 2304 (Sepetiba x Carioca – via Av. Padre Guilherme Decaminada). A Prefeitura do Rio publicou, nesta quinta-feira no Diário Oficial, um decreto cancelando as duas linhas. Segundo a Secretaria de Transportes, foi constatado ineficácia de operação por parte das detentoras das duas linhas mencionadas (261 – Via Rio e 2304 – Algarve). Segundo a Secretaria de Transportes, a decisão foi motivada por recorrentes falhas de operação, que prejudicavam o nível de serviço oferecido aos passageiros. Os problemas foram constatados pela fiscalização da secretaria e por denúncias de passageiros feitas pelo telefone 1746.

Em 30 dias serão criadas novas linhas para entrar no lugar das extintas. E neste imbróglio, a versão da linha 277 (Rocha Miranda x Praça XV) até Marechal Hermes ganha mais força para ser efetivada com nova numeração.

RELEMBRE O CASO 261

Em agosto de 2013, uma matéria veiculada no Bom Dia Rio mostrou o estado dPavunense 014os ônibus
que rodavam à época. Após a denúncia, 16 carros da linha foram rebocados pela Prefeitura (e posteriormente, estes carros foram reformados e distribuídos entre as linhas 300 – Sulacap x Carioca e 945 – Pavuna x Fundão). A Prefeitura convocou as empresas Novacap, Vila Real, Pavunense e Estrela para estarem operando a linha em conjunto e criou uma extensão da linha 277 (Rocha Miranda x Praça XV) até Marechal Hermes para ajudar os passageiros. 1 mês e meio depois, Novacap e Vila Real deixaram a operação da linha, ficando somente a Via Rio, Pavunense e a Estrela. No começo de 2014, começaram a surgir comentários de que a Pavunense e a Estrela estariam interessadas em abocanhar a linha para elas, expulsando a Via Rio, assim. Porém, graças aos carros que estavam circulando na parte da Via Rio, micrões herdados da Auto Diesel e usados da Matias, o desfecho nada agradável se consolidou.