São José adquire um pacote de ônibus semi-novos

Foram adquiridos ônibus oriundos de várias empresas, como a Matias, Estrela Azul e Nossa Senhora da Penha

A Viação São José, de Nova Iguaçu, atendendo as suas necessidades, foi às compras e adquiriu um grande pacote de ônibus semi-novos para acréscimo às suas frotas municipal e intermunicipal. Foram adquiridos:

  • 4 ônibus modelo Apache Vip, da CAIO, montados sobre o chassi Mercedes Benz OF-1721, fabricados em 2014, vindos da empresa Estrela Azul, na capital
  • 10 ônibus modelo Mega Plus, da Neobus, montados sobre o chassi Mercedes Benz OF-1519, fabricados em 2014 e 2015, vindos da empresa Nossa Senhora da Penha, de Mesquita.
  • 7 ônibus modelo Audace, da Marcopolo, montados sobre o chassi Mercedes Benz OF-1721, fabricados em 2014, vindos da empresa Matias, da capital
  • E, por fim, outros 5 ônibus modelo Apache Vip, da CAIO, montados sobre o chassi Mercedes Benz OF-1519, fabricados em 2014, vindos da empresa Verdun, também da capital.
P1400679

Um dos 4 ônibus adquiridos da Estrela Azul, na capital.

Dos ônibus adquiridos, 5 Mega Plus e os 5 Apache Vip oriundos da Verdun foram destinados ao setor municipal da empresa, onde circulam na linha 123 (Nova Iguaçu x Vila de Cava), e o restante dos ônibus adquiridos foram destinados ao setor intermunicipal da empresa, sendo que os outros 5 Mega Plus adquiridos, os Apache Vip oriundos da Estrela Azul foram destinados à linha 541 (Nova Iguaçu x Pavuna – via Light) e os frescões oriundos da Matias circulam nas linhas de Belford Roxo para o Centro do Rio, que a mesma herdou da extinta Viação Caravele.

P1400372

Os frescões adquiridos da Matias vieram para reforçar as linhas que ligam Belford Roxo ao Centro do Rio.

Com as aquisições, a frota da empresa passa a ter, no total, 240 ônibus, sendo 58 na frota municipal e 182 na frota intermunicipal. Com a absorção das linhas da Blanco em Belford Roxo e Nilópolis, muito provavelmente ela terá que aumentar mais ainda.

Confira mais fotos:

Anúncios

Mirante recebe ônibus com ar-condicionado da Vila Rica

Os ônibus recebidos beneficiam moradores da região do Corumbá e Miguel Couto

A Viação Mirante, integrante do Consórcio Reserva de Tinguá, em Nova Iguaçu, recebeu uma leva de ônibus vindos da Viação Vila Rica, com o qual forma o grupo MVR. Trata-se de, ao menos, 10 ônibus modelo Torino, da Marcopolo, montados sobre os chassis Mercedes Benz OF-1418 e OF-1722M. Fabricados entre 2009 e 2010, os mesmos serviram à Viação Vila Rica até o início deste ano, na linha 749L (Morro Agudo x Pavuna – via Light), quando foram substituídos pelos CAIO Apache Vip, com tecnologia mais moderna.

1-P1400630

Com os ônibus climatizados da Mirante, Nova Iguaçu passa a contar com 61 ônibus climatizados, de um total de 440 que circula na cidade.

Possuem 2 portas, sendo a de desembarque (e de embarque para portadores de necessidades especiais) entre os eixos, letreiros eletrônicos da FRT, ar-condicionado da Spheros (a Valeo Thermal-Bus brand), e não circulam com a presença do cobrador.

1-P1400495

As linhas 119 (Nova Iguaçu x Corumbá) e 138 (Nova Iguaçu x Miguel Couto – via Ambaí) foram as primeiras beneficiadas.

Os 10 ônibus oriundos da Vila Rica substituem, na frota da Viação Mirante, parte dos ônibus Marcopolo Senior Midi, montados sobre o chassi Mercedes Benz OF-1418, fabricados em 2007, que haviam sido reativados para cobrir a demanda provocada pela adição de linhas da extinta Salutran ao quadro de linhas da empresa. As linhas beneficiadas foram a 119 (Nova Iguaçu x Corumbá) e 138 (Nova Iguaçu x Miguel Couto – via Ambaí).

Com os 10 climatizados da Mirante, Nova Iguaçu passa a ter 51 ônibus climatizados, o que correspondem à 11,6% da frota total de 440 ônibus. Cabe lembrar que a climatização do transporte municipal não está previsto no contrato de concessão assinado pelos consórcios (Reserva de Tinguá e Reserva do Vulcão), mas a Prefeitura está incentivando aos consórcios a compra de ônibus com ar-condicionado. A previsão é que, pelo menos, 20% da frota conte com aparelhos de ar-condicionado até o final do ano.

Confira mais fotos:

DETRO repassa linhas da Transportes Blanco para a São José

Ao todo, foram 5 linhas que passam para as mãos da São José a partir de sábado (07)

O Departamento de Transportes Rodoviários (Detro-RJ) publicou na última terça-feira, duas portarias alterando critérios estabelecidos em duas intervenções de empresas, da Trans1000 e da Viação Caravele. A Transportes Blanco entregou ao órgão, 5 linhas que estavam sendo operadas por ela, e, por isso, a autarquia estadual requisitou a Viação São José para operar as seguintes linhas:

  • 124B – Nilópolis x Candelária (via Avenida Brasil – Rápido)
  • 522B – São Vicente x Central
  • 523B – Sargento Roncale x Central (via São Vicente)
  • 527B – Sargento Roncale x Praça Mauá (via São Vicente)
  • 1522B – São Vicente x Central (Executivo)
1-P1400397

Ônibus da Transportes Blanco em operação na 124B. A partir de sábado, a linha passa para as mãos da Viação São José.

O repasse das linhas levou em conta, segundo informações, a alta ociosidade que os ônibus da Transportes Blanco têm ao fazer o deslocamento entre a garagem-sede, em Queimados, e os pontos finais de Nilópolis e Belford Roxo. Cabe lembrar que a Blanco, mesmo sendo originalmente de Belford Roxo, havia deixado de operar na cidade em 2013, tendo vendido suas linhas originais de lá para a Auto Viação Vera Cruz.

1-P1400320

Com o repasse das linhas da Blanco para a São José, a empresa aumenta sua área de atuação em Belford Roxo

Ainda havia, sob a tutela da Blanco, a linha 131B (Nilópolis x Praça Mauá), porém, a mesma foi dada baixa pelo Detro.

Com as mudanças, a Viação São José está sendo considerada como a “substituta natural” da Viação Caravele, que sofreu intervenção em 2016, herdando quase todas as linhas que a empresa operava, com exceção da linha 519B (Areia Branca x Central/Candelária), que foi para as mãos da Vera Cruz.

Justiça derruba liminar e passagem já pode ser reajustada para R$ 3,95

No entendimento do Rio Ônibus, o aumento já vale a partir de quinta-feira, e a Prefeitura não deu previsão. Ministério Público vai recorrer novamente.

A novela que parecia ter um fim, ganhou um novo capítulo. A desembargadora Marília de Castro Neves Vieira, da 20ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, atendeu à uma série de argumentos dos Consórcios da cidade e derrubou a liminar que impedia o reajuste da passagem de R$ 3,60 para R$ 3,95. A liminar para suspensão do acordo firmado entre Prefeitura e Rio Ônibus, sindicato que representa os consórcios da cidade, havia sido impetrada pelo Ministério Público Estadual, que determinava que a Prefeitura apresentasse estudos que comprovassem que os R$ 0,20 referente à implantação do ar-condicionado foi excluído da base de cálculo da nova tarifa, conforme determinação da própria Câmara Cível.

1-P1390992

Ônibus da Auto Viação Palmares com passagem marcando R$ 3,60 ainda. Para Rio Ônibus, o reajuste com liberação da Justiça, já vale a partir de amanhã.

Ao analisar o recurso, a desembargadora entendeu que o adicional foi excluído, de fato, do cálculo da nova tarifa, conforme publicação do decreto municipal 43.601, de 31/08/2017.

“Ressalte-se, ainda que, como afirmado pela edilidade [prefeitura], o valor do adicional de R$ 0,20 (vinte centavos) não foi considerado na base de cálculo da nova tarifa, fixada em quantia inferior àquela que seria obtida caso utilizado o reajuste contratualmente previsto, já que, de acordo com a fórmula prevista no contrato de concessão, se chegaria a uma tarifa no valor de R$ 4,05 (quatro reais e cinco centavos)”, destacou.

Ainda no despacho de decisão, a magistrada alega que o Decreto 44.600 fixou uma “tarifa provisória de equilíbrio”, no valor de R$ 3,95, enquanto se concluem os trabalhos de auditoria feita pela Pricewaterhouse Coopers (PwC Brasil), contratada pela prefeitura para realizar a revisão tarifária conforme manda o contrato de concessão, assinado em 2010.

“O que não se pode autorizar é que, durante esse período, o sistema entre em colapso, diante da imposição de uma tarifa reconhecidamente insuficiente para remunerar os serviços”, assinalou a magistrada.

Em declaração feita ao RJ1, da TV Globo, o Rio Ônibus disse que o departamento jurídico teve o entendimento de que, a partir da cassação da liminar requerida pelo Ministério Público, o aumento já pode começar a valer 48 horas depois. No caso, o aumento passa a valer a partir desta quinta-feira (21/06). No entanto, a Prefeitura ainda não se pronunciou sobre quando irá aplicar o reajuste. O Ministério Público já avisou que irá recorrer novamente.

1-P1380899

Empresas como a Tijuca, Transurb e Estrela Azul são constantemente vistas com seus ônibus de ar-condicionado desligados, o que deixa o interior ainda mais abafado que o seu exterior.

Principal polêmica em relação à tarifa, o ar-condicionado, em certas empresas, virou uma lenda. Mesmo tendo o aparelho de ar-condicionado ali, os ônibus de empresas como a Transurb, Verdun, Estrela Azul e Auto Viação Tijuca são constantemente vistos pelas linhas da cidade com seus ônibus com o ar-condicionado desligado. Um ônibus com o ar-condicionado desligado e as janelas abertas fica mais abafado do que o exterior do mesmo, o que pode acarretar, até, problemas de saúde. A pergunta que fica no ar é se as duas partes respeitarão, integralmente, a implantação do ar-condicionado e não deixarão que cenas como essa da foto registrada pelo Portal Flumibuss RJ continue sendo recorrente. 

Leia a íntegra da decisão da desembargadora: https://goo.gl/i9TkKf

Com informações do Tribunal de Justiça do RJ e do G1 Rio

Paranapuan tem 98 ônibus tomados pelo banco

Quase todos os tomados são os que vieram oriundos de outras empresas, principalmente, do Grupo Guanabara

< Publicado em 15/06/2018 – 16:01 / Atualizado em 16/06/2018 – 12:07 >

A Transportes Paranapuan, uma das únicas empresas a atender a Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio, iniciou o dia de hoje com uma surpresa não muito agradável. Ao menos, 98 ônibus da empresa foram tomados pela Justiça. Segundo as informações, a Justiça de São Paulo ordenou a tomada deles, pois o financiamento dos ônibus está em atraso.

2-DSCN0032

Um dos 98 ônibus que foram tomados pelo Banco. A linha 328 recebeu prioridade para operação.

Foram apreendidos quase todos os ônibus semi-novos adquiridos pela empresa no ano de 2017, num total de 70 ônibus, sendo 6 do tipo “executivo” e 64 do tipo convencional. Todos pertencentes, anteriormente, à outras empresas da capital (Novacap, Matias, Verdun e Jabour). Ainda não se sabe quais foram os outros 28 ônibus apreendidos, mas o que se sabe é que 13 ônibus semi-novos não foram apreendidos e continuam circulando normalmente.

Com a apreensão, todas as linhas da empresa foram afetadas. A prioridade para operação foi para as linhas 323 (Bananal x Castelo via Linha Vermelha), 328 (Bananal x Candelária via Av. Brasil) e 634 (Bananal x Saens Peña). As demais linhas da empresa estão circulando com 2, 3 ônibus no máximo. A operação dela no BRT, a princípio, não foi afetada.

1-P1390594

Além dos urbanos, 6 dos executivos da empresa também foram tomados pelo banco.

Todos os ônibus apreendidos foram para um terreno na própria Ilha do Governador, no bairro do Galeão e ficarão por lá até a empresa conseguir reverter a decisão, que fora proferida pela Justiça de São Paulo. O Portal Flumibuss RJ tentou contato com a empresa para saber o que de fato aconteceu, mas até o momento, não obteve retorno.

Capturar43

Ônibus apreendidos que circulam na linha 634 no terreno próximo à Avenida Braz Crispino, no Galeão. Foto: Reprodução Rio Bus

Definido o dia do reajuste das passagens: domingo

A confirmação aconteceu em entrevista ao comentarista Edmilson Ávila, do RJ1

1-20180521_162058

Ônibus da Redentor com o adesivo de passagem à R$ 3,60. Passagem será reajustada no domingo.

O Prefeito do Rio, Marcelo Crivella, confirmou que a passagem dos ônibus aumenta para R$ 3,95 no próximo domingo (17/06), 13 dias após o Rio Ônibus, sindicato que representa as empresas de ônibus, ter retirado as 3 ações que movia contra a Prefeitura do Rio, por 3 reajustes não concedidos – já que, por contrato, o reajuste tem que ocorrer anualmente. São eles: os de 2013 (quando a passagem aumentaria para R$ 2,95), 2017 (quando a passagem seria reajustada para os mesmos R$ 3,95 de agora) e 2018.

Inicialmente, o reajuste estava marcado para a próxima sexta-feira, porém, segundo o próprio prefeito, o reajuste foi remarcado para o próximo domingo para, segundo ele, “evitar transtornos”. Cabe lembrar que o reajuste só foi concedido após um acordo firmado entre Prefeitura e Rio Ônibus e traz uma série de medidas, tais como:

  • A climatização total da frota até Setembro de 2020, sendo que um mínimo de 150 ônibus têm que chegar em até 90 dias após o reajuste.
  • A doação de R$ 7 milhões para a Prefeitura para ajudar no recapeamento das principais vias da cidade e dos corredores BRT – especialmente o TransOeste.
  • A reativação de todas as linhas que desapareceram nos últimos tempos.

Veja a tabela abaixo com o sobe-e-desce das passagens desde 2017:

Capturar 3.JPG

Tabela com o sobe-e-desce das passagens, divulgado no RJ1 de hoje. Foto: Reprodução RJ1 – TV Globo

Em nota, a Prefeitura disse que o impasse entre rodoviários e empresas de ônibus, na greve ocorrida anteontem, e a reunião de conciliação no prédio da Cidade Nova, foram essenciais para que o reajuste ocorresse neste final de semana, para não haver um novo risco de greve e eventual colapso do sistema, tal qual durante a greve dos caminhoneiros. Confira a nota completa:

Diante do impasse estabelecido entre rodoviários e empresas de ônibus, capaz de deflagrar nova greve, com sérios transtornos à população e prejuízos ainda maiores à economia da cidade, a Prefeitura do Rio informa que reajustará a tarifa da passagem de ônibus para R$ 3,95, como já estava acordado. O novo valor entrará em vigor no próximo domingo (17/6). 
 
Reunião de mediação presidida pelo prefeito Marcelo Crivella na última segunda-feira (11/6) selou a conciliação entre as partes, impedindo que a paralisação dos rodoviários se prolongasse,  ocasionando o colapso do sistema de transporte, tal como ocorreu durante o movimento dos caminhoneiros.
 
O valor da nova tarifa resultou de negociação concluída em 1º de junho entre a Prefeitura e o Sindicato das Empresas de Ônibus do Rio de Janeiro (Rio Ônibus), que incluiu, entre outras condições, a desistência de ações judiciais da gestão anterior, com condenações de mais de R$ 180 milhões.

Cabe lembrar, também, que, ao contrário dos últimos anos, não haverá o tradicional período de carência de 30 dias para créditos do Rio Card adquiridos antes do reajuste nas passagens. Portanto, já preparem as contas.

Com informações do G1 Rio.

Nota de esclarecimento aos leitores sobre a matéria “A nova JL Turismo”

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Rio de Janeiro, 12 de junho de 2018

O Portal Flumibuss RJ vem a público esclarecer para todos que algumas informações e fatos que constam na matéria “A nova JL Turismo”, publicada em julho de 2017, são inverídicas. O site ressalta que, após uma nova pesquisa, a empresa não possui nenhuma ligação com a empresa UTIL, mencionada na matéria, sendo uma empresa 100% independente.

A JL Turismo foi criada em 2017 com focos para atendimento à condomínios, em especial os da região da Barra da Tijuca e Recreio, e atendimento ao mercado de turismo. Atualmente conta com o fretamento condominial do Barra Bali, próximo ao BRT Salvador Allende, e realiza fretamentos turísticos por todo o Estado e também pelo país.

O Portal Flumibuss RJ acredita no diálogo e na transparência dos fatos, e, posto isto, abre o espaço para a direção da JL Turismo prestar os devidos esclarecimentos a todos os leitores.

Cordial abraço a todos!
Gabriel Petersen Gomes – editor responsável pelo site