Linha 229 tem alterações de itinerário

Pegando passageiros (e os motoristas) de surpresa, a linha deixa de atender a Lapa

14650294_1323208451036562_4468369196822820824_n

A confusão: placa da linha 226, que foi movida para a Candelária com um ônibus da 229, que está no lugar dela agora. Foto: Gabriel Petersen Gomes

Quem precisou usar a 229 (Usina/Castelo) hoje, se deparou com uma surpresa ao chegar no final da linha. Isso porque a Auto Viação Tijuca, operadora da linha, realizou uma mudança no itinerário. O Portal Flumibuss esteve no Centro realizando outros compromissos e descobriu esta questão por acaso. Ao questionar o despachante da linha 201 na Avenida Almirante Barroso, foi-se informado que a linha estaria fazendo ponto final na Avenida Chile. Depois que o Portal se encaminhou para o ‘suposto’ novo ponto, veio a confirmação. Estava lá um ônibus da linha, parado na placa de onde pertencia à linha 226 (Grajaú/Candelária). Segundo o que foi apurado com o despachante da linha, a mudança começou hoje, às 5:40 da manhã e ao embarcar no ônibus que estava no ponto, nem o motorista estava sabendo das mudanças.

Passageiros ouvidos pelo Portal se queixaram da falta de informação nos ônibus que circulam na linha e no antigo ponto regulador, na Avenida Almirante Barroso, conforme mostra a imagem abaixo:

14915705_1323712607652813_6299747969795559894_n

No antigo ponto da linha 229, na Avenida Almirante Barroso, não há nenhuma informação sobre a mudança de itinerário. Somente os despachantes que ficam no ponto (das linhas 201 e 239) é quem estavam sabendo onda está parando a linha. Foto/Montagem: Gabriel P. Gomes

O novo itinerário da linha ficou mais otimizado, principalmente na saída da área central, pois a quantidade de pontos relacionado ao novo itinerário diminuiu em 80% (de 5 pontos para 1), em contrapartida, no sentido do ponto final, o número de pontos aumentou de 1 para 3. Veja, no mapa, como ficou o itinerário da linha:

mapa-229

PONTOS REMOVIDOS DO ITINERÁRIO:

  • Sentido Castelo
    – BRS 1, 2 = Rio Branco (Av. Almirante Barroso)
    – Av. Almirante Barroso, próximo ao Ministério da Fazenda
  • sentido Usina
    – Rua Araújo Porto Alegre, próximo à Avenida Graça Aranha
    – Rua Evaristo da Veiga, próximo à Avenida 13 de Maio e à Rua das Marrecas
    – Avenida República do Paraguai, no viaduto sobre a Avenida Chile

NOVOS PONTOS:
– Rua Senador Dantas, próximo à Rua Lélio Gama (provisório)
– Rua México, próximo à Rua Pedro Lessa
– Avenida Almirante Barroso, pista sentido Lavradio, próximo à Avenida 13 de Maio

PONTO MANTIDO:
– BRS 2 = Praça Tiradentes

Não se sabe se a mudança teve autorização da Secretaria Municipal de Transportes. Cabe lembrar que esta é a segunda alteração de itinerário que a Auto Viação Tijuca realiza. Em Outubro, ela já havia alterado o ponto terminal da linha 226 da Carioca para a Candelária.

1-p1290451

 

Anúncios

Linha 226 é encurtada para a Candelária

De surpresa, a Auto Viação Tijuca mexe num dos principais itinerários do setor Intersul da empresa.

p1280947

Um dos ônibus da linhas registrado pelo site que já consta com o letreiro CANDELARIA. Foto: Gabriel P. Gomes

Uma alteração surpreendeu os moradores do Grajaú nesta semana. A linha 226, que originalmente fazia o itinerário saindo do Grajaú até o Largo da Carioca (passando pelo Castelo), foi encurtada para a Candelária – fazendo ponto regulador na Praça da Candelária, junto com a linha 220 (Usina/Candelária).

Não se sabe os motivos para a alteração de itinerário, já que a mesma foi feita sem nenhuma divulgação na mídia tradicional. A única coisa positiva que esta mudança trouxe foi a retomada, mesmo que tímida, dos ônibus com ar-condicionado.

p1280959

Foto: Gabriel Petersen Gomes

Hoje o Portal Flumibuss esteve no antigo ponto final, na Avenida República do Chile e constatou que, embora a placa informando que a linha pare ali, não havia nenhum funcionário da Auto Viação Tijuca, somente da Viação Nossa Senhora das Graças. Não havia passageiros que estivessem esperando exclusivamente a 226, já que a 217 (Andaraí/Carioca) cobre quase em sua totalidade o itinerário da 226.

Com esta mudança, para seguir do Grajaú até o Largo da Carioca, o passageiro deverá fazer a integração com o VLT e descer na Parada Carioca, ou então a linha 422 (Grajaú/Cosme Velho), que segue com o itinerário normal e circula nos arredores da Carioca. A partir do Andaraí, o usuário pode utilizar a própria 217, que até o momento, não foi encurtada.

O Portal Flumibuss tentou entrar em contato com a Secretaria Municipal de Transportes para saber se a mudança foi autorizada pelo órgão, mas até o fechamento desta publicação, a mesma não retornou.

Os novos Mega Plus da Auto Viação Tijuca

Somando à frota da linha 220, são os primeiros Neobus de tamanho convencional da empresa

Tijuca 001

Os novos ônibus vieram com o novo modelo de elevador para portadores de necessidades especiais.

Em circulação desde o início do mês, a Auto Viação Tijuca, empresa sediada no Andaraí, Zona Norte da cidade, adquiriu 5 novos ônibus para compor a frota da linha 220 (Usina/Candelária). Todos os novos ônibus são do modelo Mega Plus, fabricado pela Neobus, e possuem chassis Mercedes Benz OF-1721 sem suspensão pneumática (ao contrário dos carros adquiridos em 2015). Os novos ônibus vieram tampando buracos na frota que foram abertos ao longo do tempo e vêm buscando a total climatização da linha, que até 2015 não tinha um ônibus com ar e hoje já passa dos 70%.

Tijuca 002

Os novos ônibus vêm com letreiros Setbus – que viraram padrão após a compra dos New Torino – e com 3 portas, sendo a do meio exclusivamente para portadores de necessidades especiais.

Tijuca 004

As cinco numerações dos ônibus que já estão em circulação são: A50072, A50078, A50104, A50114 e A50157. Não há previsão para novos ônibus da Neobus para a empresa.

Tijuca 003

Fotos e texto: Gabriel Petersen Gomes

União da 217 e 226: um plano que poderia dar certo

Desde a metade do mês de Março, começou uma movimentação entre as empresas Nossa Senhora das Graças e Auto Viação Tijuca. As empresas operam as linhas 217 (Andaraí/Carioca) e 226 (Grajaú/Carioca), respectivamente, passando pela Praça Saens Peña e Rua Conde de Bonfim. Como uma forma de racionalizar e otimizar o trajeto, foram tomadas as seguintes medidas:

  1. Redução da frota da 226 para posterior extinção
  2. Realocamento da frota atual da 226 entre as outras linhas da A. V. Tijuca. A linha 220 (Usina/Candelária) recebeu todos os ônibus com ar que foram adquiridos em 2015 (modelo Marcopolo Torino), em contrapartida, 10 ônibus da frota que faziam parte da frota da 220 foram passados para a 226
  3. Prolongamento da 217 para o Grajaú, passando pelas ruas da parte alta do bairro (como a Rosa e Silva, Praça Nobel e Borda do Mato), conforme mostra o mapa abaixo:
Capturar 2

Itinerário proposto para a nova versão da linha 217, que atenderia a parte alta do bairro do Grajaú e abriria concorrência com a Transurb, única empresa que opera na parte alta do Grajaú, com a linha 422. Arte: Google Maps / Gabriel P. Gomes

Tijuca 001A linha 226 que, anteriormente, circulava com 38 ônibus foi reduzida para 10 ônibus – todos sem ar, porém, os passageiros começaram a reparar a mudança brusca na frota e acionaram o 1746 da Prefeitura. Em vistoria feita na semana do dia 20 de Março, a Secretaria Municipal de Transportes constatou a irregularidade e multou o Consórcio Intersul em R$ 1.500,00, além de determinar o retorno da frota determinada da linha (que é de 16 ônibus). A SMTR nega que a linha vá ser extinta, mas cresce a cada dia mais a expectativa da união da 217 com a 226, já que a demanda da linha já vinha enfraquecendo desde a criação da linha 226A, atual 608 (Grajaú/Praça Saens Peña) e caiu ainda mais por causa das intermináveis obras do Centro do Rio. Se o plano de união das duas derem certo, nunca se sabe, mas visa dar mais uma opção aos moradores da parte do Alto Grajaú, que só conta com a 422 (Grajaú/Largo do Machado) para deslocar-se?

A segunda remessa de New Torino da Auto Viação Tijuca

Em circulação há 1 mês, a Auto Viação Tijuca apresentou aos passageiros da linha 226 (Grajaú x Carioca) mais 5 novos ônibus com ar-condicionado. São do modelo Marcopolo New Torino, com o chassi Mercedes Benz OF-1721 equipado com suspensão à ar. Semelhante à primeira remessa, os novos veículos vieram com sistema de duas roletas, ar-condicionado Denso, letreiros Setbus e elevadores Foca. Com mais estes 5, a 226 é a primeira totalmente refrigerada da empresa – com 22 carros. Os prefixos desta remessa são: A50138 (ex-Vip II 1722 incendiado no Largo do Estácio), 142, 216, 217 e 218 (todos ex-Vip II 1722 ex-setor Transcarioca que foram devolvidos ao setor original) e você confere uma galeria com todos os 5 novos ônibus aqui!

Auto Viação Tijuca S/A
Rua Leopoldo, 610 – Andaraí, Rio de Janeiro/RJ

As fotos aqui registradas pertencem aos dias 14, 20, 22 e 24 de Julho de 2015. Respeitem os créditos!

Tijuca A50138 001 TIjuca A50142 001 Tijuca A50216 001 Tijuca A50216 002 Tijuca A50217 001 Tijuca A50217 002 Tijuca A50218 001 Tijuca A50218 002

Linha 603 tem sua tarifa promocional reajustada a partir deste sábado, 04

Uma das linhas mais curtas da cidade, a linha é conhecida por ter tarifa abaixo da modal

Aviso que está afixado nos ônibus da empresa. Foto: Divulgação.

Aviso que está afixado nos ônibus da empresa. Foto: Divulgação.

A Auto Viação Tijuca, operadora da linha 603 (Usina x Metrô Saens Peña -via São Miguel), irá reajustar o valor promocional da linha. A tarifa passará de R$ 2,00 para R$ 2,50 (um aumento de 25%) já a partir deste sábado, 04/07. O último reajuste na linha ocorreu há 3 anos e 9 meses – de R$ 1,50 para R$ 2,00. A notícia não pegou bem para os passageiros, que utilizam a linha no trecho da Usina até a Saens Peña quando não há condições de pegar os ônibus convencionais de R$ 3,40. Vale ressaltar que a linha concorria com as vans do eixo Alto da Boa Vista x Praça da Bandeira, que foram proibidas de circular no mês passado, favorecendo então à linha. O valor da integração com o Metrô, tanto na Estação Uruguai, quanto na Estação Saens Peña, permanece o mesmo, R$ 4,95, lembrando que é apenas no Rio Card.

A história da linha:

Um dos primeiros ônibus da linha. Foto: Sydney Junior (Cia de Ônibus)

Criada em 2005, as linhas Usina x Saens Peña (220-A, via Conde de Bonfim – Direto, e 220-B, via São Miguel) servem de extensão para os passageiros do Metrô que desejam seguir para o restante da Conde de Bonfim, onde não é atendido pelo sistema metroviário. Com a licitação de 2010, a 220-A foi renumerada para 604, enquanto que a 220-B virou a 603. Após a formação dos consórcios, a 604 foi se enfraquecendo com o passar dos anos, até ser desativada em 2014, enquanto que a 603 segue firme e forte, com 13 micro-ônibus em circulação. Segundo o Relatório de Operações da Prefeitura do Rio, a 603 transportou no mês de Março 178.193 passageiros, com 43.469km rodados, enquanto que a sua concorrente (626 – Muda x Metrô Saens Peña, da Alpha) transportou apenas 28.045 passageiros, com 10.875km rodados.

Tijuca 001

Manhã de confusão, morte e ônibus incendiados no Estácio e Rio Comprido

Motivos para os ataques é uma represália à morte de 2 mototaxistas do Morro de São Carlos.

Um dos ônibus sendo consumido pelas chamas, no Largo do Estácio. Foto: Gabriel P. Gomes

Um dos ônibus sendo consumido pelas chamas, no Largo do Estácio. Foto: Gabriel P. Gomes

Dois ônibus foram incendiados na manhã de hoje em dois pontos ao redor do Complexo de São Carlos, entre os bairros do Estácio e Rio Comprido, região central do Rio. A confusão começou por volta das 07:30 da manhã no Largo do Estácio, onde fica o principal acesso do Morro de São Carlos. Manifestantes entraram em confronto com os policiais, que revidaram com balas de borracha, bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo. A razão para o protesto seria a morte de dois mototaxistas do São Carlos que, segundo os moradores, foram assassinados por policiais do BOPE (o Batalhão de Operações Especiais). O primeiro ônibus incendiado pertence à Auto Viação Tijuca, do Consórcio Intersul e fazia a linha 229 (Usina x Castelo), foi abordado pelos manifestantes, que ordenaram a saída do motorista e de todos os passageiros. Em seguida começaram a apedrejar e, logo após, o incendiaram. Segundo o motorista, Washington Souza Amaral, a ação foi muito rápida, durou pouco mais de 10 minutos. Moradores roubaram gasolina de um posto na esquina com a Rua Maia de Lacerda, para poder jogar no ônibus. O ônibus estava lotado, cerca de 60 pessoas no ônibus. As chamas atingiram a fiação da Light e o toldo de um sacolão que fica próximo à Rua Maia de Lacerda. Curiosos filmaram e registraram toda a situação.

Bombeiros trabalhavam para conter as chamas do segundo ônibus incendiado, no Rio Comprido. Foto: Gabriel P. Gomes

Bombeiros trabalhavam para conter as chamas do segundo ônibus incendiado, no Rio Comprido. Foto: Gabriel P. Gomes

Já o segundo ônibus pertence à Auto Viação Alpha, também do Consórcio Intersul e fazia a linha 202 (Rio Comprido x Praça XV), foi incendiado na parte de trás do Morro de São Carlos, na Rua Campos da Paz, no Rio Comprido. Da Mangueira, segundo relatos, conseguia se visualizar a densa fumaça negra do ônibus sendo consumido pelas chamas. Segundo testemunhas, o mesmo grupo pôs uma retroescavadeira no meio do cruzamento com a Rua Aristides Lobo, para impedir a passagem dos carros, abordaram o motorista e logo em seguida incendiaram o ônibus. Tanto na região da Campos da Paz, quanto do Largo do Estácio, permanecem sem luz. Técnicos da Light já estão na região para fazer os reparos necessários.

Em entrevista à Globo News, o delegado da Divisão de Homicídios da Capital, Rivaldo Barbosa, disse que está investigando as circunstâncias dos assassinatos e prometeu que, mesmo sendo policiais ou traficantes os autores dos assassinatos, não ficará sem resposta o caso.
Ele ainda fez um apelo para que os moradores parem de protestar usando o vandalismo como principal meio de chamar atenção: “A gente pede que eles usem essa revolta para nos dar informações”. Veja outras imagens dos ônibus atentados:

Bombeiros trabalhando no rescaldo do ônibus incendiado no Largo do Estácio. Foto: Gabriel P. Gomes

Bombeiros trabalhando no rescaldo do ônibus incendiado no Largo do Estácio. Foto: Gabriel P. Gomes

Curiosos acompanham o outro ônibus sendo incendiado. Foto: Gabriel P. Gomes

Curiosos acompanham o outro ônibus sendo incendiado. Foto: Gabriel P. Gomes

O que sobrou do primeiro ônibus incendiado, no Largo do Estácio. Foto: Gabriel P. Gomes

O que sobrou do primeiro ônibus incendiado, no Largo do Estácio. Foto: Gabriel P. Gomes