A nova JL Turismo

Em operação desde a última segunda, a empresa, ligada à UTIL, entrou no lugar da Xavier Tour no Barra Bali

1-P1340615

Dois dos 7 veículos da JL Turismo. São 2 micro-ônibus e 5 ônibus convencionais.

Entrou em operação na última segunda-feira, a JL Turismo. A nova empresa foi criada a partir de uma “cisão” do setor de fretamento da UTIL, tradicional empresa rodoviária pertencente ao Grupo Guanabara (que está na capa das manchetes policiais, após a prisão do diretor do grupo – Jacob Barata Filho e denúncias de corrupção). Na sua frota foram incorporados 7 ônibus, a saber:

  • 1 Volare DW9 – Mercedes Benz LO-916, fabricado em 2013 e oriundo da empresa TURSAN
  • 1 Mascarello Gran Micro – Mercedes Benz LO-916, fabricado em 2016 e oriundo da UTIL
  • 3 Comil Campione Invictus 1200 – Mercedes Benz O-500R, fabricados em 2016, oriundos da Xavier Tour
  • 2 Marcopolo Paradiso G7 1200 – Mercedes Benz O-500RS, fabricados em 2011, oriundos da UTIL.
1-P1340599

A pintura da JL Turismo destaca-se pela sua simplicidade e manutenção fácil.

Todos os 7 ônibus da JL Turismo foram direcionados para o fretamento do condomínio Barra Bali, que fica na divisa entre a Barra da Tijuca e o Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste da cidade, ocupando o lugar que antes era da Xavier Tour. Ainda não se sabe o que aconteceu com a antiga operadora, mas uma das hipóteses levantadas é a de que a mesma vai voltar a se dedicar exclusivamente ao mercado de turismo eventual (excursões e afins).

Confira mais fotos na galeria abaixo!

Do Rio de Janeiro, Gabriel Gomes

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Prisão da alta cúpula da Fetranspor: O que vem por aí?

Capturar2

Momento em que JB Filho é conduzido por agentes da Polícia Federal, logo após a sua prisão. Foto: Reprodução TV Globo/G1 Rio de Janeiro

Desde ontem à noite, os noticiários do Rio foram inundados com a prisão do empresário Jacob Barata Filho, um dos maiores donos de empresas de ônibus no RJ e herdeiro de Jacob Barata, o “Rei dos Ônibus”. Os agentes da Operação Lava Jato no RJ receberam informação de que ele tivesse fugindo para Lisboa, Portugal, onde a família possui negócios e foram ao Aeroporto Internacional do Galeão na tentativa de capturá-lo e obtiveram êxito. Hoje, na Operação Ponto Final, outros 11 mandados de prisão foram expedidos, sendo 3 temporários e 8 preventivas. Entre os principais detidos estão:

 
– Lélis Teixeira, presidente da Fetranspor, suspeito de receber R$ 1,57 milhões (preventivo)
– Rogério Onofre, ex-presidente do DETRO, suspeito de receber R$ 44 milhões (preventivo)
– Marcelo Traça Gonçalves, presidente do SETRERJ (Niterói, São Gonçalo e Maricá), suspeito de ser o realizador dos pagamentos (preventivo)
– Otacílio Monteiro, vice-presidente da Rio Ônibus (temporário)
 
O único mandado pendente é o de José Carlos Alves Lavouras, conselheiro da Fetranspor e um dos diretores da Transportes Flores, tradicional empresa da Baixada Fluminense, suspeito de receber R$ 40 milhões de propina. Segundo as informações, ele está em Portugal, mas já teve o nome incluído na lista da Interpol. Todos eles juntos movimentaram, com o ex-governador Sérgio Cabral, a cifra de R$ 260 milhões, sendo que esse número segundo as informações pode chegar à R$ 500 milhões.
 
1-p1270239

A Transportes Flores estaria envolvida no esquema de pagamento de propinas à Sérgio Cabral, preso desde Novembro de 2016.

E o que isso impacta no dia a dia dos passageiros?
Basicamente, uma passagem muito menor poderia estar sendo cobrada. Segundo o Ministério Público Federal, em 2009 o reajuste das linhas intermunicipais deveria ter sido feito na faixa de 2%, sendo que foi concedido 7%. As investigações apontam que por cada reajuste de passagem feito, Sérgio Cabral e sua quadrilha recebiam uma propina da Fetranspor.
 
Segundo o procurador da República Eduardo El-Hage, o esquema criminoso é um dos mais antigos existentes no estado e “um dos mais maléficos, pois prejudica a população de baixa renda e paga tarifas além do que seriam as tarifas justas e adequadas, em razão do pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos.” Além disto, o Portal Flumibuss recebeu a informação de que a Polícia Federal, numa das operações de busca e apreensão, esteve na garagem da Viação Matias, no Engenho de Dentro para recolher computadores.
A esperança é que a “caixinha da propina” da Fetranspor possa ser desmantelada, para que os passageiros possam sentir, uma melhora na qualidade dos ônibus, já que a Rio Ônibus alega que as empresas estão passando por uma crise, com queda na qualidade da frota, mas participava do esquema de corrupção. Como proceder?
Notas:
1) Segundo o advogado de Barata Filho, o empresário faria uma viagem de rotina ao país europeu, onde tem negócios “há décadas e para onde faz viagens mensais”.
2) A Federação de Transporte de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) informou que colabora com as autoridades policiais e está à disposição da Justiça para os esclarecimentos necessários.
Com informações de G1 Rio de Janeiro e Agência Brasil – EBC, Gabriel Gomes
Publicado em Notícias, Operação Lava Jato RJ | Publicar um comentário

Os novos micros da Graças

Numa aquisição surpresa, a empresa renova parte da frota da linha 539 (São Conrado x Leme – via Rocinha)

1-P1340367

Os passageiros da linha 539 (São Conrado x Leme – via Rocinha) foram surpreendidos nesta semana com a entrada de novos ônibus com ar-condicionado. Os novos ônibus são da Viação Nossa Senhora das Graças. Com a carroceria Thunder+, que está em sua 3ª geração, os micros são equipados com o chassi Mercedes Benz LO-916, que atende às normas de redução de gases (o Euro V), ar-condicionado Spheros, letreiros FRT de cor âmbar e elevador para portadores de necessidades especiais da Foca.

1-P1340360

Foram adquiridos 5 unidades, que substituem diretamente 3 Marcopolo Senior, fabricados em 2012, e preenchem numerações de 2 Neobus Thunder+II, fabricados em 2011, e indiretamente substituem 4 CAIO Apache Vip II ‘micro-master’, fabricados em 2012, e vendidos para a cidade de Atibaia/SP. Além destes micros, ainda há para estrear algumas unidades do modelo Neobus Mega Plus. Confira mais algumas fotos na galeria abaixo:

Fotos e Texto: Gabriel Petersen Gomes

Publicado em Consórcio Intersul, Viação Nossa Senhora das Graças | 1 Comentário

Reginas reativa a linha urbana Guapimirim x Castelo

É a primeira empresa intermunicipal à restabelecer a opção de ônibus de duas portas ao coração do Centro do Rio, além ser a primeira intermunicipal à cruzar o trecho antes proibido da Avenida Rio Branco.

P1320321

Ônibus da Reginas acessando a Avenida Rio Branco. É a primeira linha urbana intermunicipal de volta à região do Castelo.

 

Começou na última segunda-feira uma importante mudança para os passageiros da linha de Guapimirim para o Centro do Rio. As linhas 195C e 196C, que faziam o percurso Guapimirim x Central do Brasil foram prolongadas para o Terminal Menezes Cortes, na região do Castelo e não adentram mais o Terminal Américo Fontenele.

A mudança, segundo funcionários da empresa, foi uma medida de segurança, já que desde o início do ano, traficantes do Morro da Providência estariam cobrando uma propina de R$ 5.000,00 para as empresas utilizarem o espaço do terminal, conforme o Portal Flumibuss noticiou em primeira mão. As empresas do Grupo JAL (Flores, Real Rio e Mageli) se recusaram a pagar e tiveram ônibus atacados, enquanto que a Auto Viação Vera Cruz retirou por medida de segurança.

P1320347

Além desta mudança, que beneficia os passageiros que para chegar à região do Castelo, só tinham a opção do ônibus executivo, que custa R$ 18,10, as linhas urbanas Guapimirim x Castelo passam a trafegar na Avenida Rio Branco, no trecho que antes era restrito aos ônibus das linhas troncais, conforme mostra o mapa abaixo

Capturar

Ilustração: Gabriel Petersen Gomes

Vale lembrar que a Viação Reginas reativou, também, a linha 127C – Magé x Candelária, na expectativa para esvaziar ainda mais o terminal Américo Fontenele. Ainda não se sabe se as demais empresas que operam no Terminal atrás da Central do Brasil farão o mesmo.

Do Rio de Janeiro, Gabriel Gomes

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Mais ônibus com ar-condicionado para a Nossa Senhora da Penha

Desta vez com suspensão a ar, os novos ônibus reforçam o objetivo da empresa mesquitense de climatizar 100% da frota.

1-P1320031

A Viação Nossa Senhora da Penha, empresa sediada em Mesquita e que opera na ligação entre Nova Iguaçu e Belford Roxo com o Subúrbio do Rio, recebeu e pôs em circulação mais uma remessa de ônibus novos para atender os passageiros de suas linhas. Trata-se de uma remessa de 25 Apache Vip, fabricados pela CAIO – de Botucatu/SP, equipados com o chassi Mercedes Benz OF-1721 com suspensão a ar, o que garante maior conforto nas viagens, além de não possuir posto de cobrador (já que há uma portaria do Departamento de Transportes Rodoviários – DETRO – que permite que os ônibus não tenham necessidade de vir com tal posto)

1-P1320039

Os novos Apache Vip estão circulando na linha 544, que liga o Centro de Nova Iguaçu ao bairro do Méier, na Zona Norte do Rio, passando pelo Norte Shopping

A linha contemplada para receber os ônibus novos foi a linha 544, que liga o Centro de Nova Iguaçu ao bairro do Méier, na Zona Norte do Rio, passando pelo Norte Shopping – um dos principais centros comerciais da cidade.

1-P1320075

1-P1320092

Com esta nova remessa, a empresa de Mesquita chega à um percentual de 58% de ônibus com ar-condicionado, reforçando assim, sua meta de chegar aos 100% de ônibus climatizados. As linhas 432 (Bangu), 541 (Cascadura), 543 e 544 (Méier) já estão com 100% da frota operante equipados com ar-condicionado, enquanto que as linhas 546 (Praça Seca) e 551 (Penha) estão com metade da frota com ônibus de ar-condicionado. As demais linhas (540/547 – Ricardo de Albuquerque e 737 – Belford Roxo x Deodoro) ainda estão operando com os ônibus sem ar condicionado, mas tão logo, estas também serão contempladas.

Publicado em Uncategorized, Viação Nossa Senhora da Penha | 2 Comentários

Santa Maria encerra as atividades

Quase 48 horas após o sindicato da categoria anunciar a adesão à greve geral de 28/04, a empresa é a primeira a fechar em 2017.

TEXTO: Gabriel Petersen Gomes, do Rio de Janeiro

1-P1270870

A empresa possuía uma frota de 80 ônibus convencionais e 36 articulados do sistema BRT, empregando cerca de 380 profissionais.

 

A Transportes Santa Maria, integrante dos Consórcios Transcarioca e BRT, decretou oficialmente o encerramento das atividades nesta quarta-feira, após uma paralisação que começou na tarde de ontem (25/04). Durante a troca de turnos, os motoristas recolheram todos os ônibus para a garagem e os passageiros de suas 4 linhas (sendo 3 convencionais e 1 alimentadora) sentiram os efeitos disso.

Segundo os rodoviários da empresa, a paralisação foi motivada pelos constantes atrasos no salário, além da falta de pagamento do Vale-Refeição, FGTS, os constantes pagamentos de multas e “vales” (desconto no contracheque de alguns itens que vão contra a conduta da empresa), além do não-pagamento da Hora alimentação.

Vídeos e fotos publicados nas redes sociais mostram o protesto dos rodoviários na porta da garagem, que fica em Curicica – na Zona Oeste do Rio.

WhatsApp Image 2017-04-26 at 01.42.45

WhatsApp Image 2017-04-26 at 01.42.25

Na primeira foto, os rodoviários em reunião com o diretor da empresa; Na segunda foto, a garagem da empresa fechada, com a frota recolhida. Foto: Divulgação Facebook/Anônimo

Em entrevista ao Jornal O Dia e ao RJTV, o diretor Paulo Valente afirma que a decisão de fechar a empresa foi motivada pelo não reajuste das passagens, uma das cláusulas do contrato de concessão feito em 2010, e pela ineficácia da Secretaria Municipal de Transportes em combater as vans e kombis piratas que circulam concorrendo com os itinerários da empresa. Porém, segundo fontes ouvidas pelo Portal Flumibuss, o declínio da empresa ocorreu também por conta do não pagamento dos valores devidos por parte da SMTR às empresas do consórcio BRT, o que motivou a diminuição da frota nas ruas. Cabe lembrar que a Santa Maria foi uma das empresas mais atingidas pela implantação do BRT Transcarioca, onde todas as suas linhas viraram alimentadoras.

1-P1270983

Já a Rio Ônibus, em nota publicada nesta quarta-feira, credita o fechamento da empresa como “consequência direta da crise financeira que tem impactado o setor de transporte por ônibus, principalmente pela decisão da Prefeitura do Rio de não reajustar as tarifas – em desobediência ao que determina o contrato de concessão assinado em 2010.” Ainda segundo a nota, “a Santa Maria é a primeira empresa do setor no Município do Rio que chega ao limite de paralisar totalmente sua operação por não conseguir arcar com o cumprimento de obrigações como o pagamento de salários a rodoviários e a outros prestadores de serviços, além dos custos com insumos como o óleo diesel, por exemplo, que tem elevado impacto sobre as empresas”. A Secretaria Municipal de Transportes ainda não se pronunciou sobre o encerramento da empresa e nem sobre um plano emergencial para a assumidão das linhas da empresa e da cota no sistema BRT.

SANTA MARIA FECHA AS PORTAS DOIS DIAS DEPOIS DO ANÚNCIO DE GREVE GERAL

O fechamento da Santa Maria ocorreu dois dias após o Sindicato dos Rodoviários do Rio de Janeiro (SINTRATURB) anunciar a adesão à chamada “Greve Geral” convocada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) contra as reformas promovidas pelo presidente Michel Temer (a trabalhista – que abre caminho para a terceirização de todas as atividades-fim – e previdenciária). Segundo o sindicato, além da Santa Maria, outras 8 empresas foram acionadas na Justiça do Trabalho por correrem sérios riscos de fecharem as portas: América, Estrela Azul, Litoral Rio, Madureira Candelária, Pégaso, São Silvestre e VG. A VG e a São Silvestre já fizeram paralisações no mês de Março, porém, retornaram as atividades.

O presidente do sindicato, Sebastião José, alertou que as paralisações podem se tornar frequentes nos próximos dias se os direitos não forem regularizados: “Tem empresas que estão atrasando salários há dois meses, colocam pessoas de férias e não pagam. A Justiça já deu prazo para algumas dessas empresas comprovarem a regularidade dos pagamentos”, afirmou o sindicalista.

A Rio Ônibus e a Secretaria Municipal de Transportes não se pronunciaram a respeito da paralisação de sexta-feira.

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Detro decreta caducidade nas linhas da Cruzeiro do Sul e intervém totalmente na Expresso Mangaratiba

Enquanto a intervenção na Expresso começa na terça, a intervenção na Expresso começa no próximo sábado.

Passageiros de 19 linhas da Baixada Fluminense sentirão mudanças significativas nesta semana. Em duas portarias publicadas no Diário Oficial do Estado na última quinta (30/03) e sexta-feira (31/03), o Departamento Estadual de Transportes Rodoviários (DETRO) interviu nas linhas da Expresso Cruzeiro do Sul (RJ 103) e Expresso Mangaratiba (RJ 137). Serão convocadas 5 empresas para operar as linhas das duas empresas. Confira como ficará a situação de cada uma das duas empresas intervidas:

CRUZEIRO DO SUL

1-P1270958

A Cruzeiro do Sul perdeu a concessão de suas linhas, consequentemente, encerrará as atividades nesta segunda-feira.

Em uma primeira portaria publicada na quinta-feira, dia 30/03, o DETRO decretou a caducidade do contrato de concessão da Cruzeiro do Sul em relação às linhas 410T (São João de Meriti x Barra da Tijuca) e 420T (Nilópolis x Barra da Tijuca via Mesquita), licitadas em 2008, visando garantir o pleno atendimento aos usuários das linhas operadas pela empresa, considerando a regularidade, qualidade, continuidade e segurança do serviço. A decisão foi motivada pelo grande número de reclamações registradas na Ouvidoria do Detro e pelo não cumprimento das cláusulas contratuais. Apesar do prazo dado pela autarquia, a empresa não regularizou suas pendências em relação à prestação do serviço, em especial descumprimento de horários, mau estado de conservação da frota e falta de ônibus, além de não comprovar regularidade trabalhista, fiscal e previdenciária. Com a consequente caducidade do contrato, a empresa está ‘tecnicamente’ extinta.

Diante disto, foi convocado para assumir as linhas, em caráter emergencial, a Transportes Flores na 410T e a Nilopolitana na 420T. A Transportes Flores irá escalar 10 ônibus, enquanto que a Nilopolitana escalará 13 ônibus, onde o mínimo que havia sido determinado pelo Detro era de 8 ônibus em cada uma das duas linhas.

A operação emergencial começa a valer a partir desta terça-feira (04/04)

EXPRESSO MANGARATIBA

1-P1130803

Aguardada por todos os usuários, o DETRO publicou na sexta, dia 31/03, a tão esperada intervenção total nas linhas da Expresso Mangaratiba. Após perder 5 linhas numa primeira intervenção, ocorrida em Janeiro, agora a empresa sediada em Duque de Caxias perde todas as outras 17 linhas que ainda operava, na ligação entre os municípios da Baixada com a Costa Verde (Itaguaí e Mangaratiba). A empresa já vinha sendo alvo de diversas operações do Ministério Público, Procon e de prefeituras locais (como a de Mangaratiba).

Além da falta visível de manutenção de seus ônibus, seus funcionários reclamam do atraso nos salários e de outros benefícios. Com o grande número de reclamações recebidas pela ouvidoria, referentes aos serviços prestados pela empresa, o Detro constatou que a empresa não possui frota em condições de atender adequadamente à população, além de não ter demonstrado regularidade fiscal, trabalhista e previdenciária. A intervenção tem validade de 365 dias. Durante este prazo, se a Expresso Mangaratiba regularizar sua situação, a decisão poderá ser reavaliada.

Suas 17 linhas serão operadas pelas empresas Expresso Recreio (RJ 230), Expresso Real Rio (RJ 133) e Auto Viação Reginas (RJ 110), conforme mostra a tabela abaixo.

Capturar

As mudanças ocorrerão a partir do próximo sábado, dia 08/04.

Publicado em Detro, Notícias, Uncategorized | 1 Comentário